dodô

dodô

06 novembro 2010

minha busca na cozinha

"Sorokin denomina esses três sistemas de valores de o 'sensualista', o 'ideacional' e o 'idealístico'. O sistema sensualista de valores sutenta que só a matéria é a realidade última e que os fenômenos espirituais nada mais são do que uma manifestação da matéria. Professa que todos os valores éticos são relativos e que a percepção sensorial é a única fonte de conhecimento e verdade. O sitema ideacional de valores é profundamente diferente. Sustenta que a verdadeira realidade se situa além do mundo material, do domínio espiritual, e que o conhecimento pode ser obtido através da experiência interior. Subscreve valores éticos absolutos e padrões sobrehumanos de justiça, verdade e beleza. As representações ocidentais do conceito ideacional de realidade espiritual incluem idéias platônicas a alma e as imagens judaico-cristãs de Deus, mas Sorokin sublinha que idéias semelhantes são expressas no Oriente, de forma diferente, nas culturas hindu, budista e taoísta.
Sorokin afirma que os ritmos cíclicos de interação entre expressões sensualistas e ideacionais de cultura humana também produzem um estágio indermédio, sintetizador - o idealístico -, o qual representa sua combinação harmoniosa. De acordo com as crenças idealísticas, a verdadeira realidade tem aspectos sensoriais e super-sensoriais que coexistem numa unidade que abrange tudo. Assim, os períodos culturais idealísticos tendem a alcançar as mais elevadas emais nobres expressões dos estilos ideacionais e sensualistas, produzindo equilíbrio, integração e plena realização estética em arte, filosofia, ciência e tecnologia. Exemplos de tais períodos idealísticos são a Grécia dos séculos V e IV a.C. e a Renascença européia."
In: CAPRA, Fritjof, O Ponto de Mutação. São Paulo: Cultrix, 1982. pág. 29

Nenhum comentário: