23 agosto 2019

Sol em Virgem disposto por Mercúrio em Leão



                 O Sol chegou a Virgem. Mercúrio, seu regente por domicílio e por exaltação, está em Leão. Mercúrio ali pensa e fala da sua própria identidade. O Sol em Virgem ilumina o que está perto, os detalhes.
                 Por isso retomo agora a questão que está acesa desde a concepção do almoço Coração em Chamis: qual é o prato típico brasileiro? O Brasil é muito grande, é uma tarefa muito difícil – senão impossível –  e sobre ela bastantes sociólogos já se debruçaram. Mas é sempre um exercício muito bom. Especialmente nesses dias que dá vontade é de sair gritando que, porra, o Brasil é um só! A gente se pergunta o que pode fazer pra ajudar, e de novo a Virgem aponta para os cuidados constantes e que nem sempre aparecem. Continuo pensando nisso na cozinha. Trago a afirmação do Gilberto Freye:

“Através do cotidiano ou quase-cotidiano é que se fixam, nas culturas, os seus característicos e se firmam os seus valores.”

                 Mercúrio há pouco fez um trígono com Júpiter, se pergunta sobre sua identidade, sobre seus valores, e agora dispõe o Sol que olha para o simples; e eu mais uma vez olho para o arroz-com-feijão e não abro mão. Seja baião-de-dois, seja carreteiro, seja feijão preto com arroz tal ou tal... aqui em casa é assim mesmo, como na foto: virginianamente monocromático, pourque gosto do feijão carioca, e do arroz integral. Acompanha o que tiver de bom e bonito na feira de produtores locais.
                 Aproveito a entrada do Sol em Virgem - na casa 1, que trata do corpo – nesse momento a Lua estava em Touro - na casa 9 que trata dos assuntos superiores - para fazer um convite e um apelo: que dediquemos um tempo à observação sobre as nossas escolhas cotidianas – são essas escolhas que sustentam a tradição, que sustentam a economia, que revelam nosso modus operandi.

21 agosto 2019

Vênus em Virgem



13 agosto 2019

Vênus cazimi em Leão

Logo mais Vênus será rainha: estará no coração do Sol-Leão, e dali irradia o que é dela:

      "Ishtar está vestida de prazer e amor.
       Está cheia de vitalidade, graça e voluptuosidade.
       Nos lábios, ela é doce; a vida está em sua boca.
       Em sua aparência, o júbilo é completo.
       Ela é gloriosa; véus são jogados sobre sua cabeça.
       Sua figura é bela; seus olhos são brilhantes."

        *[Hino a Ishtar citado por Antony Aveni em Conversando com os Planetas]




       "Um belo provérbio do norte da Itália diz que a Polenta representa o sol na mesa, durante o escuro do inverno."
       [Silvio Lancellotti]

       No centro do Sol de polenta, a Vênus-quibebe em pedaços inteirinhos, só porque tinha que ficar bo-ni-ta.

       Quibebe é um refogado de abóbora de pescoço, mais conhecido na região sudeste do Brasil: seu preparo e temperos muda bastante de casa pra casa, mas me arrisco a dizer que é comum a base de cebola e alho (eu não uso a cebola), a abóbora, sal, pimenta, tem gente que acrescenta açúcar (eu fico só com o próprio da abóbra), cheiro verde e coloquei canela tambem. O ponto do cozimento também varia dos cubinhos até o purê,

05 agosto 2019

Lua conjunta a Spica


                 LUA conjunta à estrela fixa SPICA à uma e meia dessa madrugada. Não sei quanto a vocês, mas aqui onde moro está frio pacas! Eu já tenho um pão de levain crescendo pra ir pro forno à noite então quanto acontecer esse encontro, a casa estará aquecida e perfumada pelo trigo. Um dos cheiros mais ancestrais e confortativos da história da humanidade.



                 Durante a Idade do Ouro governada por Saturno, Astreia desceu ao mundo e nos ensinou a fazer o pão: arar os campos, cultivar o trigo, colher, separar os grãos, moer, misturar com a água para preparar a massa, dar o tempo para que as bactérias se instalem e proliferem, fazendo o pão fermentar, fazer o fogo. Recomeçar todo o processo.

                 Astreia dá forma à constelação de Virgem, Spica é a sua estrela mais brilhante. Acho lindo de tudo que atualmente a estrela que fala da mão que segura o trigo esteja em Libra, signo que dá exaltação a Saturno. Isso porque um dos ingredientes mais importantes do pão é o Tempo.
O pão é vivo, e cada processo do seu desenvolvimento leva seu tempo; quando atropelamos esses processos a nossa saúde se ressente.

                 Hoje Saturno está domiciliado, e a gente respeita isso demais. Como o clima está bem frio a massa está demorando bastante pra crescer, a gente fica na sofrência do apetite mas na fé que vai dar certo, afinal, a Lua está em sextil com o fogo da criação e da vida; depois disso tem o tempo do forno. Hoje o tempo do forno vai ser longo também: vou deixar bem tostadinho já que Vênus, a regente de Libra e do ASC Touro, está ela própria combusta, tão chegando cada vez mais pertinho da quentura do Sol.

                 Grãozinhos de mostarda para o sextil com Marte, também em Leão, como anotado aqui.

                 Que delicia será essa noite quentinha de forno espelhando esse céu tão bonito!

04 agosto 2019

menu Coração em Chamis





Cumpadis!
No fim de semana passado comemoramos os 10 anos da Saturnália (Vida longa à Saturnália!!!) com um tributo a Antonio Carlos Bernardes Gomes, o Mussum! Muita coisa rolou: leitura de mapa, apresentação de roda de samba, show de palhaços; gente boníssima passou por lá, gente que renova nossa alegria, nossa fé, nossa vontade de aprender e trocar sempre mais e mais, gente que deixa nosso coração em chamis





O Dodô ficou responsável pelo nosso ritual antropofágico: o Céu da Boca baseado no mapa natal do Mussum :D
E ficou assim:




Mussum tinha o Sol em Áries e a Lua em Leão. O Sol e a Lua são chamados luminares, são os astros que dizem da vitalidade da pessoa, cada um à sua maneira: a Lua é a água do corpo, a inteligência feminina, receptiva, o olho esquerdo do mundo; o Sol é a consciência, o centro, o olho direito do mundo. No mapa natal do Mussum esses dois astros estão em um aspecto exato, um trígino, os dois olhos do mundo se vêem.
Áries é o signo que chega junto da primavera, é a energia de ignição que pode queimar, mas também é a energia criativa que faz a semente brotar. É onde está o Sol do Mussum, exaltadis no signo do Sol Invictus. Além disso o Sol do Mussum é o almuten, o planeta vitorioso desse mapa.
A Lua, majestosa, está em na casa do Sol, Leão. Manílio escreveu que Leão tem o coração puro, sentimento sem complicação. O coração em chamis.
Portanto para o menu pensei em algo muito fresco, viçoso e sem complicação.
A relação de trígono entre os luminares faz com que as qualidades de ambos sejam valorizadas; isso lembra demais o nosso arroz e feijão. Se ingeridos junto, nutrientes de um ajudam na absorção de nutrientes do outro. “Comer feijão com arroz vai trazer mais benefícios para seu organismo do que comer apenas arroz, ou apenas feijão. O que falta em um, o outro completa.”
Arroz com feijão que também lembra a gente da criançada que o Mussum ajudou, inclusive com tratamento odontológico. "O sorriso do brasileiro é um cartão de visita para o mundo".
O planeta Marte, regente do seu grande Sol, está no signo de Aquário: não vai ficar de braços cruzados quando se trata de agir pela coletividade. E Saturno, o regente de Aquário está em Touro, levando o foco dessa ação será para o bem estar do corpo. Touro olha para a terra, para as coisas do dia a dia. Arroz e feijão pra deixar forte! Pra sorrir!
Saturno está conjunto a Júpiter no signo de Touro, e mais uma vez penso, para o menu, em legumes encorpados, frescos, coloridos e suculentos: abóbora, batata doce... Vênus, a regente de Touro, está pertinho do Sol em Áries, pertinho demais até, chamuscada mesmo, pra falar o bom português.
Por isso a gente vai servir legumes assados chamuscados com maçarico, o fogo do trígono Leão/Áries. O queimadinho dessa ação traz um amargor: Saturno no corpo do Touro! Mas vocês vão ver que um amarguinho bem entendido faz as coisas mais interessantes, vai dar o contraponto do doce do melado e de alguns legumes. Ainda sobre o Saturno: Júpiter e ele tão pertinho, é o começo do ciclo que marca uma geração, nesse caso, a geração para a qual o prazer do corpo é lei. Aqui a gente tem a cana no melado que besunta o assado, nas na vida do nativo tem um dedinho de mé de verdade, porque na casa 12, essa lei geracional pode passar do ponto.

Pra manter alegria vamos trazer a força do arroz e feijão. Feijão em caldinho, pra esquentar; arroz em bolinho, porque falamos em mé e deu vontade demais de puxar um petisco de boteco – uma friturinha – pra acompanhar a cerveja, né? Já chamamos também chamar o lúdico peixinho do Mercúrio em Peixes. Tudo bem, depois a gente soma tudo e faz uma pindureta. Soma também uma geleia de caipirinha e a geleia de laranja com pimenta, que na coleção Dodô é a conserva dedicada ao signo de Gêmeos, ascendente do Mussum. Com ASC em signo duplo, “o Mussum sambista, assim como o peixe, conseguia viver bem em dois ambientes completamente distintos”


“ – Que neguinho lisinho, parece mesmo um muçum!
Sem saber, a brincadeira de Otelo era ainda cientificamente muito acertada. O Synbranchus marmoratus é de fato uma espécie cheia de particularidades que serviam como perfeitas metáforas para a vida do sambista. Difícil de ser capturado por causa de sua textura lisa e corpo esguio, o bicho tem hábitos noturnos e é capaz de se adaptar tanto à vida na água quanto na terra. Talvez, se soubesse das coincidências entre seu modo de viver e o do peixe, Mussum tivesse aceitado mais rápido o apelido que o acompanharia para todo o resto de sua vida.”
(Juliano Barreto)






MENU CORAÇÃO EM CHAMIS 🔥 
. caldinho de feijão carioca
. salada de grãos de cevadis com vinagrete e folhas
. bolinho de arroz
. legumes chamuscados e com molho de melado de canis
. Mercúrio em Peixesis
. geleia de caipirinha
. geleia Dodô para o signo de Gêmeos (laranja e pimenta)

19 julho 2019

Mercúrio volta a Câncer, pela porta dos fundos


                 Lebre é Mercúrio.

                 Essas eram as pitadas de natureza que eu tinha no apartamento/Dodô Generoso, em Curitiba: um maço de alguma coisa verdinha que vinha da feira. e ficava li dando um cheirinho bom. Era Mercúrio dando um recado."

                 Essa anotação foi de quando Mercúrio entrou no signo de Câncer, a nostalgia passou como o Coelho Branco e eu segui; e não terminei de escrever. Agora Mercúrio volta ao Caranguejo, pela porta dos fundos, e a gente retoma um ou outro assunto. Retomo esse: os recados que recebemos no nosso daimon., o gênio da natividade; os recadinhos e pontos que compõem o bordado do nosso Destino.
Daimon é "o  companheiro da alma, o daimon, nos guia aqui. Na chegada, porém, esquecemos tudo o que aconteceu e achamos que chegamos vazios a este mundo. O daimon lembra do que está em sua imagem e pertence a seu padrão, e portanto o seu  daimon é o portador  de seu Destino." (James Hillman)

                 Se você está com alguma pulguinha atrás da orelha (pulga também é Mercúrio), um palpite sobre algo que deveria fazer, reconsiderar, nutrir, pode ser o seu daimon mandando um recado. Quem quer que seja o seu daimon, pode confiar no Mercúrio, ele é o mensageiro. Agora que voltou para Câncer, quem sabe o recado seja entregue em linguagem de emoção, alguma lembrança pinçada, uma vontade, uma nostalgia... Aproveita a Lua chegando em Peixes, go with the flow (You know you can do it)


                 O Mito de Er, n'O Banquete do Platão, fala sobre o daimon,, dá uma imagem muito bonita. Pode ser lido aqui






15 julho 2019

Now I wanna be your dog


mapa de 1.20h da manhã. #ficaadica pra quem estiver acordado. 

                 A Lua quando entra no signo de Capricórnio sofre, seca, perde sua abundância nutridora. Hoje ela encontra Saturno, que impõe ainda mais restrições, sempre, por todo o Tempo.
                 Hesíodo coloca que "Quando Crono impõe pela primeira vez o seu poder, superando o de seu pai Céu, instaura-se o âmbito de uma nova ordem, em que vige o acasalamento por graças e manhas de Afrodite (e não mais pela mera ação filogenética do cosmogônico Eros, que açulava o Céu)"
                 Afrodite, Vênus, está bem para graças e manhas, no signo de Câncer; a questão é que ela está em oposição exata à Lua com Saturno. Oposição é um aspecto tenso, de embate, mas por outro lado, os planetas se olham de frente! embate de peito aberto! Vênus em Câncer, que mesmo regida por Saturno, está aquecida pelo recém encontro com o Sol. Vênus olha de frente e sente na espinha aquele deserto gelado no signo de Capricórnio. Em aula apareceu o assunto da Vênus em Capricório ter uma tendência a sado-maoquismo, porque Capricórnio rima com dor. Lembremos que Marte se exalta em Capricórnio!
                 Terça-feira é dia de Marte, deus da guerra, que está no signo da vontade. Mercúrio há pouco o encontrou, ambos em Leão. Ah, tão voluntarioso, NOW I WANNA be your dog!
                 E caranguejo (signo onde Vênus se encontra)? Segundo o mito. ele olha de baixo para cima, ou seja, pode agir a partir de outros pontos de vista. Última peça desse jogo: a Fortuna está na casa 7.  Em escorpião. Well, c'mon!
.
                 Saturno têm dado tanto osso pra gente roer ultimamente.



BISCOITOS DE OSSINHO

150g farinha de trigo
60g aveia em flocos finos
1/2cc sal
30g oleo de coco sem sabor (gelado, em cubinhos)
30g azeite de oliva
100g queijo de batata ralado (usei o da Superbom)
2cS água gelada
Misturei os secos; então os óleos e com a ponta dos dedos fui quebrando a gordura de coco e rapidamente misturando até formar uma farofa. Com cuidado pra não esquentar o óleo e ele derreter. Então juntei o queijo e a água gelada, abri com o rolo e cortei no formatinho.

Clique aqui e coloque para assar em forno pré-aquecido.


12 julho 2019

Lua em Sagitário

09 julho 2019

risoto com feno grego

                 Ainda tem osso pra roer! Sol em oposição a Saturno domiciliado!
                 Saturno regendo o Sol, por tabela. Rege a Lua que rege o Sol. A Lua quadra os dois. Mas ela é a nossa esperança: está no ponto mais alto do mapa, está conjunta ao lote da Fortuna e está conjunta à estrela fixa Spica; é estrela benéfica mas lembra: é preciso trabalhar, é preciso respeitar o tempo, cuidar da terra pra nutrir o broto, cuidar do broto, por aí vai. Depois separar os grãos, levar pra vender na feira, coisa da Balança. O Sol, ali da casa 6 concorda. A função de nutrir é labuta invisível, que exige constância e disciplina.
                 Mas olha como as coisas não são só dor ou só deleites: é preciso respeitar o tempo do descanso também. Até o Sol, ali no descendente, está se pondo.

                 Vamos aproveitar que esse Sol nutridor rege a casa 7, a casa do outro, e oferecer aquela comida confortativa?

                 Risoto. Quentinho e úmido, como essa conversa de Câncer-Leão. Risoto também fala de Saturno em Capricórnio. O risoto leva o Tempo a sério! A Silvia muito bem disse: "A prosa na beira do fogo segue o ritmo do risotto, afinal, um risotto não espera, ele é esperado!"




                 Um grão saturnino para Spica hoje: feno grego germinado. O feno grego seco parece um torrãozinho de terra, eu quase não acreditei que ia germinar, coisica melancólica. Mas com o tempo, surgiram os brotinhos. Levemente amargosos, como era de se esperar. O risoto, de brócolis.






03 julho 2019

Vênus em Câncer


Vênus entra em Câncer, juntando-se aos os Luminares que se opõem a Saturno em Capricórnio.


"Eu deixarei que morra em mim o desejo de amar os teus olhos que são doces
Porque nada te poderei dar senão a mágoa de me veres eternamente exausto.
No entanto a tua presença é qualquer coisa como a luz e a vida
E eu sinto que em meu gesto existe o teu gesto e em minha voz a tua voz.
Não te quero ter porque em meu ser tudo estaria terminado
Quero só que surjas em mim como a fé nos desesperados
Para que eu possa levar uma gota de orvalho nesta terra amaldiçoada
Que ficou sobre a minha carne como uma nódoa do passado.
Eu deixarei... tu irás e encostarás a tua face em outra face
Teus dedos enlaçarão outros dedos e tu desabrocharás para a madrugada
Mas tu não saberás que quem te colheu fui eu, porque eu fui o grande íntimo da noite
Porque eu encostei minha face na face da noite e ouvi a tua fala amorosa
Porque meus dedos enlaçaram os dedos da névoa suspensos no espaço
E eu trouxe até mim a misteriosa essência do teu abandono desordenado.
Eu ficarei só como os veleiros nos portos silenciosos
Mas eu te possuirei mais que ninguém porque poderei partir
E todas as lamentações do mar, do vento, do céu, das aves, das estrelas
Serão a tua voz presente, a tua voz ausente, a tua voz serenizada."

[Ausencia, Vinicius de Moraes]

Conchiglione com Muhammara
da memória do Dodô


27 junho 2019

Sol em Câncer regido pela Lua exaltada, jubilada e conjunta ao lote da Fortuna



Câncer é a raiz. 
Hoje às 22h o Sol, que está em Câncer, é regido pela Lua exaltada em Touro, jubilada na casa 3 e, não bastasse, conjunta ao lote da Fortuna!
No Lamen, esse prato japonês, o mais importante também é a base. É o caldo onde, na hora de servir, são adicionados o macarrão e o que mais o cozinheiro quiser.
O preparo exige atenção e tempo. Os ingredientes cozinhando em fogo baixíssimo, soltando as moléculas, misturando os sabores, formando o que sem dúvida podemos chamar de caldo primordial. Sem pressa. Pensa que Saturno está domiciliado e relaxa.
Também no mapa de agora esse processo acontece na casa 5, a das criações. Sol e Marte em fogo baixinho, regidos pela Lua em Touro conjunta à Fortuna.
A Vênus no signo das trocas.
Ótimo momento para preparar um caldo.

"A transformação que ocorre no interior do caldeirão é vital é extraordinária, sutil e refinada. A boca não pode expressá-la em palavras."
I Yin, chef chinês, 239a.C.

Câncer, um dos signos mudos.
Mercúrio não está totalmente mudo. Está em Leão. E essas delícias alegres e lindas em cima do Lamen? Ali eu coloco o que eu quiser! "Não se empolgue", diz o Sol em Câncer. Muó. Tá bom, mas olha, dessa vez eu escolhi o seguinte:
Shimeji e folhas de agrião da terra, ambos salteados tostados. Pouquitinho de pimentões salteados. E broto de feijão moyashi (branquinho, frio e molhado como a Lua). Na foto está uma quantidade civilizadinha de moyashi mas deixa a cumbuca perto porque a textura crocante e delicadíssima ficam tão bem com o macarrão macio e esse caldo forte, que com certeza você vai querer colocar mais.

A receita do caldo segui quase totalmente obediente essa instrução aqui (começa no quinto minuto do vídeo)
O que mudei:
. usei leite de amendoim preparado em casa: deixei de molho desde a véspera 1 xícara de amendoim, lavei, descasquei, bati com meio litro de água e coei.
. coloquei um pouco de sal negro, que traz um sabor de ovo.
. não usei o shiitake hidratado, deixei para outro preparo.



Prato lunar da @mariaravazzani