dodô

dodô

30 maio 2011

O tio e o quitute

Te chacoalho para que escute
o tio na cantina vendendo quitute
Ele diz coisas sem nexo, incoerentes
e que quitute faz mal aos dentes


A cantina se abre e todos a correr
sedentos com fome talvez irão morrer
de tanto comer quitute
E isso não se discute


Quitute de carne, de ovo de queijo
Tem quitute até de beijo
E o tio da cantina garante
Que fez o de beijo bem interessante


O quitute acaba e o povo se mata
Querendo o ultimo, sabor batata
E o tio fecha agora a cantina
Para outro dia entrar na rotina

de Marlon R. Lopes
mais em Insanidade, dedos e vontade

2 comentários:

Insanidade disse...

EEEEEEEEbaaaaaa!!! Olha eu ali!!! ahauhuaau
E eu fiquei sem experimentar os tais bolinhos :( próxima vez tenho que ir ao seminário pra conseguir um bolinho!!! hauahua

Gisele Mariah disse...

Olha só, tá ficando famoso esse menino!!!!! Kkkkk
Realmente, "O tio e o quitute" é muito bom!!!! Adoro e gostei muito deste e outro blog da autora! Vou seguir!