dodô

dodô

26 julho 2011

Quebre a garrafa de Pétrus

"Bebeu Pétrus? Retire o rótulo e quebre a garrafa! Esse é o conselho de Corney & Barrow, agente inglês do vinho de Bordeaux, depois que um cliente do restaurante italiano Zafferano, em Londres, recusou-se no mês passado a provar um Pétrus 1961 após constatar que a rolha não tinha gravada a marca do produtor. O sommelier, perplexo, recolheu a garrafa que, se fosse bebida, custaria singelos 23 000 euros (cerca de R$ 58 000). Daí, a recomendação do agente: uma garrafa vazia de Pétrus ou outro grande vinho, com o rótulo bem conservado, é uma tentação nas mãos de um delinquente e um prejuízo para os mais distraídos. Mas o cliente do Zafferano teve fleugma britânico: trocou o incerto Pétrus por um estupendo Mouton Rothschild 1945, que até saiu mnais em conta: 'apenas 20 000 euros (R$ 51 000). Aliás, o restaurante gosta de emoções fortes: em 2004, seu proprietário, Enzo Cassini, arrematou uma trufa branca de 852 gramas em um leilão por 44 315 euros (R$ 113 000). Os preços dos pratos ficaram tão altos que os habitués da casa, como o bilionário russo Roman Abramovich ou Mick Jagger e Paul McCartney, não quiseram nem uma lasquinha - ela apodreceu na geladeira."

revista Gula, março 2008

Um comentário:

Marcos Cardozo. disse...

Quebrarei, quebrarei... hehehe