dodô

dodô

04 março 2014

A invenção do Restaurante



RESTAURANTE: Alimento ou remédio que tem a propriedade de restaurar as forças de uma pessoa doente ou esgotada. O consomê e o extrato de perdiz são restaurantes excelentes. Vinho, conhaque e licores são todos bons restaurantes para aqueles que estão sem energia. Alguns restaurantes são destilados a partir dos sucos de carnes leves e temperadas combinados com vinho branco suave, águas e preparados em pó estimulantes, conservas, electuários e outros ingredientes bons e adocicados. O aspic é um tipo de restaurante, porém mais nutritivo e de consistência mais firme que os outros, sendo líquido.

[FURETIÈRE, DICTIONNAIRE UNIVERSEL (1708)]


RESTAURANTEURS: Os restauranteurs são pessoas habilitadas a preparar os verdadeiros consomês, chamados restaurantes ou caldos do príncipe, e que têm o direito de comercializar todos os tipos de cremes, sopas de arroz e vermicelli, ovos frescos, macarrão, capão guisado, geleias, compotas e ouros pratos delicados e salutares.

Esses novos estabelecimentos, que desde o princípio foram chamados Restaurantes ou Casas de Saúde, devem sua instituição em 1766, nesta capital, aos Messieurs Roze e Pontaillé.
O primeiro desses restaurantes, que em nada perdem para os cafés mais bonitos, foi aberto na rue des Poulies; mas, por não ser um lugar muito propício, foi transferido para a rue Saint Honoré, hotel d’Aligre, onde é dirigido com o mesmo sucesso e segundo os mesmos princípios de higiene, decência e honestidade que sempre devem formar a base desse tipo de negócio.

O preço de cada item é específico e fixo; qualquer um pode ser atendido a qualquer hora. Senhoras são admitidas e seu jantar pode ser preparado a um preço fixo e módico. Esse estabelecimento tem como slogan a seguinte encantadora parelha de versos:

Hic sapidè titillant juscula blanda palatum,
Hic datur effaetis pectoribusque salus.
(Aqui estão molhos saborosos para estimular seu paladar delicado,
Aqui, pessoas debilitadas encontram peitos saudáveis.)

[MATHURIN ROZE DE CHANTOISEUA, TABLETTES DE RENOMMÉE OU ALMANACH GÉNÉRAL D’INDICATION (1773)]




In: SPANG, Rebecca. A Invenção do Restaurante – Paris e a Moderna Cultura Gastronômica. Rio de Janeiro: Record. 2003.  p. 7

Nenhum comentário: