dodô

dodô

19 setembro 2015

O que comem as pessoas inteligentes - por Leonardo da Vinci

.
Sopa de Folhas de Nabo

                Há quem afirme que as folhas de nabo e repolho, em qualquer de suas formas, são comida apropriada apenas para aqueles de forte compleição (lavradores, carregadores de pedras, açougueiros) e que os inválidos, bibliotecários, pessoas pequenas ou de digestão delicada deveriam manter-se afastados deles.
                Eu, por outro lado, afirmo que as folhas de nabo e os repolhos tornam forte uma digestão fraca, por causa da propriedade de suas folhas, as quais já vi reviver uma vaca moribunda e alegrar uma vaca doente.
                Aqueles que creem na primeira dessas teorias devem provar a sopa. Deve-se fazer molhos com as folhas de nabo e os repolhos e amarrá-los com crina de cavalo. Em seguida, mergulhe-os em água fervente e sal e deixe-os ali por uma hora. O líquido obtido pode ser um prato leve para a Quaresma.


Pudim de Mosquito Branco

                Moa amêndoas descascadas e sem pele junto com um pouco de flores de sabugueiro e passe tudo pela peneira. Cozinhe lentamente por meia hora, junte peito de capão cozido com um pouco de mel e moa tudo. Regue a mistura com água de rosas e sirva de imediato. Este prato é de digestão muito lenta e não aconselhável para aqueles que têm a Peste e para aqueles que querem saber por que tem este nome, questão à qual não posso responder.


Rabos de porco com polenta

                Este prato é de minha própria invenção, por mais que meu amigo Massimo Cipolini insista que eu o tomei de sua cozinha. Pegue 30 rabos de porco, limpe-os e desosse-os de maneira que o couro não se rompa. Depois, recheie-os com qualquer coisa que esteja à mão (um pouco de carne magra de porco, uma anchova). Ponha-os em uma caçarola com água fria, que deve ser condimentada com algumas cebolas e sementes de cravo moídas. Cozinhe por uma hora em fogo baixo, retire os rabos, tire-lhes a água e passe-os pela prensa. Deixe que repousem pelo período de duas horas, envolva-os com uma fina camada de polenta e coloque-os no forno por meia hora ou até que a polenta esteja crocante e dourada. São os preferidos de meus irmãos e eu os preparo sempre que os visito.


Urso

                A maneira de cozinhar um urso não é algo que eu possa me atrever a discutir. Entretanto permita-me aconselhar àqueles com pouco cabelo que esfregar gordura de urso em suas cabeças evitará que as quedas aumentem e até provocará o crescimento de novo cabelo.


Sopa de Cavalo

                A melhor maneira de ingerir um cavalo é esta: deve-se prepará-lo como a sopa de vaca, mas, no lugar de três cenouras, três cebolas (um cavalo é suficiente para dar de comer a 200 pessoas).


Pastel de Abelha

                Cozinhe 14 rãs em uma bexiga de porco durante algumas horas. Limpe-as, retire os ossos e corte-as em pedaços pequenos. Junte um pouco de aspérula cheirosa, um pouco de mel e um ovo de galinha. Dê ao resultado a forma de abelha.


Receitas extraídas de Os Cadernos de Cozinha de Leonardo da Vinci, editora Record, 2002.

publicado no Jornal Almanac

Nenhum comentário: