dodô

dodô

09 fevereiro 2016

É carnaval, Aline Higa!


E carnaval foi o tema do desenho da semana, com um grupo de amigos e amigos de amigos:

"Pois, é carnaval.
Como vocês sabem, minha folia é na cozinha. Passei bastante tempo decidindo o que desenhar mas querendo ir pra lá.
Daí comecei com plágio em cima de plágio (se bem que, como disse uma vez o Fabio Noronha, copiar de um é plágio, copiar de vários é pesquisa), lembrei de uma super referência de carnaval pra mim, que é o lembrete que encontrei uma vez na caixa de correio, do Leandro Machado; lembrei ainda do trabalho do Gui Poulain, acabei não fazendo a junção que queria, mas ficou como referencia forte; tinha mais coisa que se misturou, não lembro agora. O resultado foi um post com receita, tá lá no blog do Dodô :)"
{aqui no blog do Dodô ^^ }

técnica mista e cozida


SE VOCÊ PENSA QUE CACHAÇA É ÁGUA...


O  ponto de partida foi a quirerinha, amarela, brasileira, de sustança. Quis colocar a cachaça nela então a preparei como um risoto, deglaçando com vinho. É legal que com essa selada ela fica mais soltinha, pelo menos enquanto quente.
Pra acompanhar colhi couve do quintal. Não tem quase nada na geladeira e como moro no interior acredito que não vale a pena ir pra rua em busca de ingredientes.
Mas como é festa, queria deixá-la mais festiva, costumo fazer com mel e limão mas felizmente tinha a geleia de pimenta com laranja do Gastronomismo, que fez as vezes do mel - e com um toque de arlequim! - e coloquei mais limão mesmo assim, diliça!

Para preparar a quirerinha:
- preparar um caldo de legumes (eu não tinha legumes, fiz um com louro e manjerona e ficou bem bom);
- derreter óleo de coco e fazer suar ali dois dentes de alho picados, adicionar 1 martelinho de quirerinha e mexer bem, pq ela gruda!
- deglaçar com 2 martelinhos de vinho branco seco (se você pensa que cachaça é água..!) e quando o vinho evaporar quase todo colocar aos poucos o caldo quente. Mexendo toda hora porque - nunca é demais dizer - ela pega no fundo da panela!
- temperei com pimenta do reino e sal


Para preparar a couve: 
- a gosto. O que dizer? Num fio de óleo refogar alho, acrescentar a couve e mexer até o cozimento preferido. Temperei com sal - e o limão na hora de servir. Tristíssimo que o limão cravo está verde na árvore então fui de tahiti. Mais tristíssimo ainda é que não tinha salsinha. Se você tiver coloque com certeza!

Acrescentei ainda no prato um pouco  de pimenta olho de bode em conserva. Água na boca!




Obrigada, Leandro!


2 comentários:

Ana Picolo disse...

Aline, que delícia ler você e ver essa riqueza de arte e cozinha! Coisa mais boa do Universo! O que dizer... Amei.

Aline Higa disse...

Anaaa <3