dodô

dodô

17 abril 2016

menu que começou pela cerâmica



Um dia vi na página de uma ceramista que eu admiro muito a postagem com uma proposta irrecusável:



                    "Quem topa fazer uma foto de comida bem bonita nesse prato azul?"






      Não moramos na mesma cidade e achei que ela não viria até a minha cozinha para fazer as fotos, mas ela disse sim!

      Fui logo a alimentar as ideias para a compor com o prato: comecei pensando em ingredientes como abóbora, para dar um belo contraste de complementares, a abóbora sobre azul. E desenhei um menu em torno disso, com azedinhas da horta para dar um contraponto, abobrinha, nozes, chutney de tomate. Bom, as formigas foram mais rápidas do que eu e meu menu com azedinhas já eram...

      Nesse tempo também um amigo avisou que ia para Salvador e se ofereceu para trazer seriguelas, que afinal são alaranjadas.

      E durante um almocinho a gororoba que estava à minha frente  mostrou o caminho de um tom mais suave, a cor quase neutra, bem terra, e gostei muito de imaginar esses brotinhos pontuados com as seriguelas sobre o prato azul.

      Então mudei tudo!



      E foi:

. batatas ao murro com sálvia fritinha e laranja
. lentilha germinada refogada de levinho
. seriguelas
. pimenta

O preparo mais longo é o das batatas ao murro: é melhor cozinhá-las um pouco em água salgada e antes de receber os murros – com carinho - e ir para o forno temperadinha e com as partes quebradinhas untadas para ficarem douradinhas. E vão pro forno

O neutro vivo, bem terrinha, conversando com a matéria da cerâmica, quem deu foi a lentilha germinada, apenas refogadas com alho em óleo de girassol e temperadinhas com sal e pimenta do reino preta.
Germinar as lentilhas é bem fácil: deixar de molho por pelo menos uma hora; eu costumo deixar mais, depois escorro e deixo espalhada em uma peneira plana coberta com um pano leve. É importante não deixar amontoar para que não mofem. E cuidar para que fiquem úmidas e limpas. Logo começa a despontar um narizinho, e ele vai crescendo e se formando um brotinho. Dessa vez deixei o brotinho com mais ou menos 1cm. 


                                                                                 foto Lidia Ueta





      A sálvia e o lourinho foram fritinhos - as folhas inteiras - até ficarem crocantes. Melhor fazer esse procedimento por ultimo, para que não murchem na espera.



      A finalização foi feita  com laranja cortada em vivo e as seriguelas inteiras e, amarrando todos os gostinhos e dando mais uma emoção, uma pimenta com laranja, receita do site Gastronomismo.



                                                                            foto Lidia Ueta

O site da EnTorno Cerâmica é este aqui!




Nenhum comentário: