dodô

dodô

04 maio 2009

Tortelloni di Zucca no Tutti Giorni!


Diz uma das lendas mais famosas relacionadas com os tortelloni (também com os tortellini que são tortelloni em versão mais pequena) que os deuses romanos, de tão fascinados que se encontravam com a beleza de Vénus, decidiram criar uma massa que se assemelhasse ao formato do seu umbigo, criando assim o tortellono (plural, tortelloni) ou l’ombelico di Venere.

MOLHO:
Cortar 2,5kg de músculo em cubos de 0,5cm. Com uma faca bem afiada, pra evitar sofrimento.
Esquentar bem uma panela grande, colocar ½ xícara de açúcar e deixar caramelizar. Sem medo de ficar doce, que depois a gente compensa com o acidinho da semente dos tomates e o frescor do tomate concassé; com cuidado para não queimar o açúcar, esquentar bem óleo de urucum (ou de soja) e quando estiver bem quente colocar a carne e mexer. Salgar e cobrir com água quente e adicionar umas folhas de alho-poró;

Puxar 1 cebola grande picada, 5 dentes de alho picado e umas 5 folhas de louro e juntar ao molho;

Pelar 3 kg de tomate, retirar as sementes, processar e também juntar ao molho com 2 latas de extrato de tomate. Deixar cozinhar até que a carne fique macia.

Acrescentar a polpa do tomate concassé, ajustar o sal, temperar com pimenta cayenna e se quiser, um tanto de pesto.

Engrossar com roux claro (farinha de trigo fritinha em manteiga). Não acrescentar diretamente ao molho, diluir e quando colocar na panela mexer bem para que não empelote.



ZUCCA:
Assar uma cabotiá inteira, descascar e moer grosseiramente. Temperar com pimenta verde, sal e salsinha.

Nenhum comentário: