dodô

dodô

29 setembro 2016

Oh, meus sais!



Essa coisa de combinar temperos é realmente mágica.
Quase literalmente se a gente pensa em poções ^^
Sei que o negócio vicia! E como agora não estou mais aí pertinho cozinhando pra vocês, minha proposta é a seguinte:sais temperados, perfeitos pra coisas muito simples, como batata cozida/assada/frita, milho cozido, amendoim, salada e - como não? - pipoca!
Também vou sugerir alguns preparos mais elaborados, mas sabem, o que manda mesmo é o seu nariz e a sua intuição. Tempero é que nem música: fecha os olhos e deixe que ele te leve! Nossa memória olfativa é algo impressionante!


Para seguir as sugestões e os novos sais é só clicar no marcador Oh, meus sais! 

A lista de sugestões vai sendo alimentada aos poucos e por favor, dêem suas sugestões e contem das combinações que ficaram legais, assim a lista vai ficando ainda mais nutritiva!



sal piquín

O sal piquín conheci na casa do meu professor de comida mexicana e fiquei muito apaixonada! Tive que mudar um pouco o preparo porque assim é a vida né? Mas o resultado é aquela coisa louca que abre o apetite, queima e refresca ao mesmo tempo, ácido, picante e salgado! Simplesmente sal com pimenta e limão, no melhor estilo “menos é mais”.

Sugestões de uso:
 

~ com milho verde cozido e coentro em folhas


 

~ no molho de tomate

~ na pipoca funciona assim: enquanto não acaba o pacotinho de sal ou o de pipoca não dá pra parar. Faz já um montão de pipoca que é pra não ter que ficar lavando a panela 6 vezes no processo

~ farinha de milho bijú tostadinha com banana:


na frigideira anti aderente com óleo coloca farinha de milho bijú; se vc colocar em fogo alto, não pode sair dali nem parar de mexer, ela demora um pouco pra absorver o calor mas quando fica quente queima rapidão, e o legal é douradinha por inteira, né?

então abaixa o fogo e dá umas mexidas. aí vc vê no seu fogão como fica melhor.

quando a farinha estiver quase pronta, já dourada, você acrescenta banana em fatias e ela dá uma cozinhadinha ali, e coloca o piquín.


(a foto não é bem isso mas dá uma ideia boa de como fica a carinha dela)



~ na 'sopa formosa de ervilha e quirera', detalhada aqui

~ na salada de abacate! Seja simplesmente o abacate cortado até uma composição mais elaborada como guacamole. Só não pode esquecer de passar um limãozinho pra ele não oxidar ;)





sal com sálvia e laranja


Sálvia é uma planta especial, sou apaixonada desde a primeira vez que vi aquela folha de veludo. E o perfume? Não tem nada nem parecido.






A gente não usa muito né? Eu também não uso tanto assim, sempre penso em algum preparo mais de tempo frio, ensopados, abóbora.. então resolvi dar uma levantada nela escolhi o alto astral da laranja. Elas se deram super bem!


Sugestões de uso:
 

~ como na foto, um preparo bem simples, a batata levemente cozida inteira e com casca, e então descascada e em rodelas na frigideira com um pouco de óleo só pra dar uma casquinha.


 


~ com qualquer coisa de abóbora


~ também ficou incrível num preparo um pouco mais elaborado: pra acompanhar uma fainá, que apresentei aqui, refoguei uma berinjela e juntei com um molho de tomate com alho. Temperei com o salzinho e servi com um agrião super forte. Uau!

~ como beterraba com laranja é uma das minhas combinações preferidas, não demorou muito pra se juntarem aqui também. A sálvia dá ainda mais um toque de veludo no risoto,e a laranjinha com a beterraba suave dão muita felicidade


 

~ um amigo avisou que fica uma maravilha no macarrão com brócolis
Não sei exatamente como ele preparou o dele, mas vi esse preparo da Rita Lobo que deixo como sugestão

~ uma amiga amou misturar com gersal na sopa de legumes






sal com shichimi togarashi
 
Eu me lembro de quando conheci shichimi togarashi. O que me chamou atenção foi essa coisa que o piquín também tem: o picante com o cítrico refrescante. Porém... o shichimi tem mais coisa: o gergelim dá um conforto, ou ainda um chão pra gente se apoiar. Além disso, tem a nori ali, dando um complemento de mar, uma brisa de sushi.





Sugestões de uso: 


~ com legumes salteados:  
cortar vegetais num tamanho médio e tostar em óleo, em fogo alto, mexendo bastante, para que fique tostadinho por fora mas bem crocante por dentro. Temperar com o sal com shichimi e servir com arroz ou com lamen ou soba. Pensando agora, uma cebolinha também ia cair muito bem!






~ um passarinho me falou que fica muito bom no sanduíche de {pepino+tomate+queijo}

~ sobre shitake assado recheado, como mostrei aqui

~no missô shiro, por exemplo esse bem rico 




sal com dukkah

Dukkah. Essa combinação peguei de uma pesquisa de internet, é tradicional no Egito. Que coisa boa!
Tem a gordurinha maravilhosa da avelã, amendoim e gergelim; com aquele perfume mais seco do coentro e do cominho.


Sugestões de uso: 


~ Fica ótimo com batata assada!
Aqui usei batata doce, e servi com floretinhos de couve flor salteados e azeite de oliva






  
~ apaixonante no tofu empanado: corta o tofu em  fatias e prensa bem entre toalhas de papel pra tirar bem a água; tempera com dukkah, passa por farinha de trigo e frita em frigideira com um fio de óleo



~ com tomates verdes fritos, que também combina com todos os sais, confere aqui



sal mexicano

Esse tirei diretamente de uma ilustraçao do They Draw and Cook




É o que tem mais elementos até agora. Lembra o mole poblano.

então, o que dizer?, só experimentando mesmo! 


Sugestões de uso:



~ no molho de tomate fica perfeito!

~ Ontem preparava uma tapioca recheada com purê de batata doce e com jiló refogado e bastante salsinha; temperei com esse salzinho e a tapioca deu um salto! Ficou festiva! Jiló festivo, isso mesmo! Pode acreditar, la garantía soy yo! ^^

~ Aqui tenho uma sugestão com quirera cozida e lâminas de abobrinha grelhadinhas.

 


Nenhum comentário: